Quem não tem coração e atitude de ovelha, não serve para ser pastor. A autoridade provém da submissão e o governo é legitimado pelo serviço.

domingo, 18 de julho de 2010

Projeto de Vida

Existem muitas pessoas na vida que trabalha para salvar o outro. O doutor para salvar os feridos de suas feridas, infecções e das doenças que afetam o corpo humano. O educador objetiva salvar o homem, a mulher, a criança, o jovem e o adolescente de ser escravo do vazio racional, ele sempre está diante dos desafios, assim como também o médico no exercício de sua medicina: salvar o homem.



Olhando para outra época me deparo com Jesus. Ele sempre objetivou salvar o ser humano, primeiro vemos que o seu ministério visualizava salvar as pessoas, os amigos, os religiosos de uma fé segmentada, e mesmo tempo vazia. As pessoas não sabiam que o projeta Isaías falara dele, os mestres da lei nem imaginava que Ele poderia ser o salvador, mas como um menino pobre, de uma família humilde poderia ser o Salvador de um mundo desumano. A espiritualidade era irrelevante, as pessoas pensavam apenas em si mesmo, assim como em nossos tempos.


Estamos em Três Lagoas. Pagamos para chegar até este lugar. Separamos uma semana de nossas vidas para falar do amor de Jesus por estas pessoas. Muitos abriram suas casas para escutar nossa mensagem, outros nem notarão nossa presença, será irrelevante para ele, não porque temos uma mensagem vazia, e sim porque não estão dispostos a nada... a pensar, mudar, sentir algo novo, sonhar...


Queremos com isso plantar a semente em seis corações, esperamos que seja em terra boa, e não no caminho, ou perto das pedras, ou até mesmo entre espinhos. As pessoas não precisam mais de pedras em seus corações petrificados, e nem espinhos nos arbustos emocionais que estão envolvidos... e sim elas anseiam buscar o Deus vivo, cujo amor é tão grande que precede a sua ação.


O melhor desejo é que o Projeto Missionário aqui em Três Lagoas seja bênção na vida dessas pessoas...


Fico aqui, na esperança que melhores dias virão. Carinhosamente...

Nenhum comentário:

Postar um comentário