Quem não tem coração e atitude de ovelha, não serve para ser pastor. A autoridade provém da submissão e o governo é legitimado pelo serviço.

sábado, 28 de maio de 2011

Opte por Qualidade e não Quantidade

“É a qualidade, não a longevidade da vida de uma pessoa, que é importante.”
— Martin Luther King Jr.
Para discernirem o que é melhor.
—Filipenses 1:10
Houve uma época em que a sociedade era muito mais simples do que é hoje. Quando tiramos um momento para olhar para trás para aqueles dias, percebemos também que eram tempos em que as pessoas estavam mais preocupadas com a qualidade do que com a quantidade. Ter mais não é sempre melhor — é, muitas vezes, pior. Tendemos a comprar roupas mais baratas, para que possamos ter mais roupas, então ficamos frustrados porque elas encolhem ou desbotam ou não duram como nós pensávamos que durariam. Ter muitas roupas também pode fazer com que se vestir seja complicado. Como um homem disse: “Nunca tive qualquer problemas para fazer as malas para uma viagem quando tudo o que eu tinha era um terno marrom e um azul. Simplesmente colocava-os na mala e alternava-os durante a viagem. Agora que tenho um armário cheio de roupa, fazer as malas se tornou um calvário complicado e leva muito tempo para decidir o que combina com o quê.”


Se optarmos por comprar produtos de qualidade, tais como eletrodomésticos e móveis, mesmo quando isso significa ter menos coisas por um tempo, nós realmente economizamos tempo na manutenção necessária. Produtos de qualidade inferior quebram com mais freqüência e se desgastam mais rapidamente. Quanto mais temos de lidar com a vida, mais complicada ela se torna.


Recentemente, Deus falou ao meu coração, dizendo-me para não fazer coisa alguma que não necessitasse realmente fazer. Se outra pessoa pode fazer isso — deixe que ela faça! Compreender isto me ajudou na busca por simplificar minha vida. Nossa vida não pode ser simplificada até que tenhamos uma quantidade menor de coisas para fazer. Estou determinad@ a encontrar maneiras de lidar com menos coisas e ainda assim permanecer produtiv@ em minha vida.


Podemos comprar um carro por causa de sua boa aparência, contudo, obtemos má qualidade e perdemos muito tempo levando-o à oficina. Ou podemos perder tempo correndo por toda a cidade tentando conseguir um preço mais baixo de um produto, e, na realidade, perder mais em tempo do que seria gasto em dinheiro.


Qual é o valor de seu tempo? O meu é muito valioso para mim. Estou dispost@ a comprar um produto de qualidade superior, se me poupar tempo.


Desenvolva o hábito de comprar o produto de melhor qualidade que você puder obter com o dinheiro que tem disponível. Não pense que mais é sempre melhor, é um engano. Eu prefiro comprar um produto de boa qualidade em vez de três ou quatro produtos medíocres ou inferiores.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Recuse-se a Começar o que Não Pode Concluir


“Valorizamos a capacidade dos homens pelo que eles concluem, não pelo que tentam fazer.”,— Autor Desconhecido


Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la?
—Lucas 14:28
Vários projetos inacabados confundem nossa mente e nossa vida. Gritam continuamente para que os terminemos, nos condenam e zombam de nós. Quanto mais tempo levamos para completá-los, pior nos sentimos a nosso próprio respeito. Ninguém consegue tentar fazer diversas coisas e executar qualquer uma delas bem. Temos limitações e não devemos ter medo de enfrentá-las. Deus não é limitado e na verdade, cada um de nós que coloca a fé Nele pode fazer qualquer coisa que Ele nos leve a fazer. No entanto, Deus não leva as pessoas a começar as coisas e não terminá-las.

Deus começou a boa obra em cada um de nós e vai continuar trabalhando até p dia da volta de Cristo, completando e aperfeiçoando essa boa obra (ver Filipenses 1:6). Alguns projetos são de curto prazo e outros levam mais tempo — as pessoas impacientes geralmente não finalizam os de longo prazo. A maturidade espiritual, por exemplo, requer paciência. Nós não mudamos do dia para a noite. Há muitas pessoas que abandonam a fé porque não conseguem arranjar um atalho rápido. Desejam o sucesso imediato e realmente não existe algo assim.


Conheço pessoas que começam todo projeto novo com uma abundância de energia emocional, mas quando passa o efeito da novidade, elas o abandonam ou deixam para que uma outra pessoa o finalize ou o projeto fica simplesmente sem término. Coisas novas são sempre emocionantes, mas o que dizer depois que acabam todos os aplausos e a animação de momentânea emoção inicial?Quem ainda está em torno delas, então? Somente aquelas que consideraram as conseqüências e que sabiam, desde o começo, que haveria muitas fases que teriam de atravessar diferentes daquelas emocionantes do início. Aqueles que desistem e vão embora estão quase sempre frustrados e cheios de desculpas para justificar por que não conseguem concluir coisa alguma.


A maior parte das pessoas em nossa sociedade hoje em dia é viciada em assumir mais coisas do que pode realizar. A administração do estresse se tornou um negócio de bilhões de dólares, e a maior parte do estresse que vivenciamos nos dias de hoje é causada por tentarmos fazer coisas demais. Sempre tenho mais na minha lista de afazeres do que posso terminar em um dia, mas no dia seguinte arranjo coisas novamente. Deveríamos nos empenhar para fazer bem e pontualmente tudo o que assumirmos como uma responsabilidade.


Simplifique a sua vida, começando apenas com o que você sabe que pode terminar e terminando o que você começou. Não se permita distrair — permaneça concentrado e chegue até o fim.


Quando você conclui algo, não precisa mais dele em sua mente. Está livre para se entregar completamente ao próximo projeto, à próxima meta, à próxima grande idéia de sua vida. Você está livre para sonhar e livre para criar, porque sua mente e seu coração estão livres da confusão. Esta é a melhor parte da simplicidade.


Enviado por Pr. Cristian Rizos

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Gravidez!

Após cinco anos tentando engravidar, duas inseminações que não deram resultado positivo.

Estamos gravidos! Esse é meu post.

Dedico a Deus o meu louvor. E a minha esposa o meu amor!

Sem palavras totalmente nesse momento, depois concluo esse texto.

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Aprenda a Dizer Não

Aprenda a Dizer Não
“A arte da liderança é dizer não; não é dizer sim. Dizer sim é muito fácil.”
—Tony Blair
Seja o sim de vocês, sim, e o não, não, para que não caiam em condenação.
A
—Tiago 5:12
s pessoas não gostam da palavra não, não é? Elas sorrirão de orelha a orelha quando você disser sim para alguma coisa, mas você não verá muitos sorrisos quando elas ouvirem-no dizer não. É natural querer ser amado e aceito — todos nós queremos isso — mas essa tendência torna muito fácil cair na armadilha de ser alguém que precisa agradar as pessoas. No entanto, isso complica muito a vida, porque diferentes pessoas querem e esperam uma variedade de coisas de nós como indivíduos. Já ouviu a frase “Você não pode agradar todas as pessoas o tempo todo”? As pessoas que tentam agradar os outros descobrem rapidamente que para dar a todos tudo que desejam e conseguir um resultado final que os deixe felizes é necessário, em alguma parte ao longo do caminho, pagar um alto preço — nós pagamos e perdemos a nós mesmos.

Deus criou cada um de nós de uma forma única; somos pessoas que têm o direito de viver nossa própria vida. Isso não significa que nunca ajustaremos e adaptaremos a nós mesmos, e os nossos desejos, a fim de ajudar ou fazer os outros felizes, mas realmente significa que não podemos continuar a agradar as pessoas à custa de agradar a Deus. Ele não fica satisfeito quando deixamos de cumprir nosso próprio destino porque estamos vivendo uma vida frustrada, tentando manter todos ao nosso redor contentes, mas ignorando Seu desejo para nós.

Pessoalmente tenho lutado muito com isso. Não levei muito tempo para descobrir que dizer sim, quando eu realmente queria dizer não, era um roubo em minha própria vida. Ficamos magoados justamente com aqueles que estamos tentando agradar, e aprendemos ao longo do tempo que eles não eram realmente amigos de verdade.

As pessoas que estão dispostas a estar satisfeitas com você apenas quando podem controlá-lo estão usando você. Permitir-lhes fazer isso não apenas irá magoá-lo, mas, em última análise, irá magoar essas pessoas também. Infelizmente, a maioria das pessoas irá fazer tudo o que nós lhes permitimos fazer; esta parece ser a natureza do homem carnal. Uma confrontação santa e uma recusa a ser controlado pelas pessoas é saudável para todos os envolvidos e, com o tempo, constrói grandes relacionamentos que sejam justos para ambas as partes.

Tome uma decisão de agradar a Deus acima de tudo. Coloque Sua vontade antes de sua própria e à frente da vontade de outras pessoas. Se você realmente sente em seu coração que Deus quer que você diga sim, diga e fique firme, mas se sentir que Ele está orientando você a dizer não, então diga não e fique firme também. Deus sempre dá a graça e tudo mais que for necessário para nos possibilitar fazer tudo o que Ele nos pede para fazer — Ele dá as ferramentas para dizer “não” com facilidade e simplicidade.

Complicação e luta, apenas por sua simples presença em nossa vida, muitas vezes podem indicar que estamos fora da vontade de Deus. Se o nosso coração disser não, enquanto nossa boca diz sim por medo da rejeição, não podemos esperar que Deus nos ajude. Ele não é obrigado a terminar nada que não iniciou.

Você não está sozinho enquanto aprende a dizer não. Peça a Deus Sua força e sabedoria naturais para orientá-lo a tomar uma decisão mais simples e se sentir confiante por estar seguindo Sua direção.

Pr. Cristian Rizos

quinta-feira, 19 de maio de 2011

PLC 122


Queridos irmãos. Graça e paz!

Ontem (18/05), participei de uma reunião nas dependências do Senado Federal, a convite do Senador Magno Malta. Muitos representantes de igrejas do DF estavam presentes e alguns de outros estados. Um representante católico se juntou a nós. O propósito desse encontro foi discutir a PLC 122 e o kit gay. Além de líderes eclesiásticos, vários deputados evangélicos estavam presentes.
Sei que muitos emails são enviados para nossas caixas postais, por isso opto pela objetividade. Como resultado dessa reunião, várias ações foram traçadas e entre elas de apoiarmos com todo empenho a manifestação pacífica agendada para acontecer no dia 01 de junho, quarta-feira, às 15h em frente ao Congresso Nacional. Após a manifestação, haverá um show gospel com diversos cantores e bandas gospel.
As igrejas de tradição wesleyana estão organizando na Câmara Legislativa de SP um manifesto de repúdio ao referido Projeto de Lei.
O pouco de imagens homossexuais mostradas pela mídia já nos causa espanto, repúdio e, preocupação com as gerações emergentes, imaginem o que depois não seremos obrigados a conviver. O pior de tudo é que o kit gay não só se propõe a educar contra o preconceito, mas vai além quando estimula a prática homossexual e induz as crianças a pensarem que isso é algo normal.
Deus prometeu para Josué que as muralhas de Jericó cairiam, mas ele precisava organizar algumas ações com o povo. Uma das ações era dar voltas em torno da cidade, em silêncio. A outra era uma manifestação sonora: tocar a trombeta. Só depois é que os muros foram ao chão. Nosso silêncio, colabora para a intervenção divina - é quando oramos. Chegará o momento de levantarmos as vozes. É importante orar e também publicar nosso posicionamento como cristãos. Martn Luther King nos faz pensar seriamente ao afirmar: "O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons".

ALGUNS ARTIGOS DA PLC122.
Artigo 1º: Serão punidos na forma desta lei os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, orientação sexual, identidade de gêneros.
Artigo 4º: Praticar o empregador, ou seu preposto, atos de dispensa direta ou indireta. Pena: reclusão de 2 a 5 anos.
Artigo 8º-A: Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no artigo 1º desta lei. Pena: reclusão de dois a cinco anos.
Artigo 8º-B: Proibir a livre expressão e manifestação de afetividade do cidadão homossexual, bissexual ou transgênero, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos ou cidadãs. Pena: reclusão de dois a cinco anos.
Artigo 16º, parágrafo 5ª: O disposto neste artigo envolve a prática de qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica.
Na esperança de que como Igreja de Cristo Jesus salgaremos e iluminaremos esse mundo,
Rev. Misael Lemos Silva

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Lançamento do filme de Wesley



A empresa Graça Filmes lança mais um DVD: Wesley – um coração transformado pode mudar o mundo. O filme será lançado no evento Celebração do Coração Aquecido, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, ocasião em que a grande família wesleyana estará reunida para celebrar a experiência que transformou a vida de John Wesley e impactou seu país e o mundo.

O filme
‘Wesley – um coração transformado pode mudar o mundo!’ é um drama de fé e renovação. Esta verdadeira história é baseada no diário real de John Wesley, fundador do movimento metodista, ao lado de seu irmão, o compositor musical, Charles Wesley. Este filme está repleto de aventura, romance e desafio. Ao longo desta apresentação dramática, os espectadores vão se identificar com as lutas pessoais desses grandes heróis da fé. O filme apresenta como foi que o poder transformador da graça de Deus transformou suas vidas e o mundo ao seu redor.

Este longa metragem, que chegou a passar no cinema nos EUA, há muito aguardado no Brasil, foi premiado por seus efeitos especiais, fotografia deslumbrante e autênticos figurinos do século XVIII, o filme “Wesley: A Heart Transformed Can Change the World” (Título em Inglês), será lançado oficialmente no Brasil no dia 21 de maio, das 9h às 18h, no Ginásio do Ibirapuera(SP).

Fonte: Graça Filmes

O Remanescente - Cap. 1 Mentoreamente para uma Igreja Órfã

Stockstill, Larry. O Remanescente: Restaurando a Integridade do Ministério Pastoral. Rio de Janeiro, 2010, Edilan.


                                                                               
Cap. 1 Mentoreamente para uma Igreja Órfã 


15 Porque ainda que tivésseis dez mil aios em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; porque eu pelo evangelho vos gerei em Jesus Cristo. 16 Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores. 17 Por esta causa vos mandei Timóteo, que é meu filho amado, e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo, como por toda a parte ensino em cada igreja (I Co 4.15-17).

O texto de Efésios 4, versos 11 e 12 trás o seguinte texto: E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo.


Acima o apóstolo Paulo trás cinco ministérios: apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestre. O autor trás uma primeira disfunção que é A IGREJA QUE NÃO TEM PAIS.


O primeiro motivo para o fracasso ministerial é a falta de pais. Stockstill  escreve que mentorear, ou fazer o papel do pai, é uma necessidade humana básica, e nenhum cristão está isento dela.


Percebemos muitas feridas na vida dos filhos são causadas porque não sente apoio ou afirmação por causa de um pai ausente, anônimo, ou abusivo. O ausente coloca o trabalho como prioridade (aqui se incluí os pastores também), perdendo assim conquistas importantes na vida de seu filho, fazendo também que ele seja anônimo, quando despreocupasse e fica passivo diante do crescimento e as fases de seu filho. Alguns pais são até abusivos em relação aos seus filhos: físico, verbal e sexual. Por causa disso muitas são as feridas gravadas no coração e na psique dos filhos.


Como exemplo disso que foi mencionado, acima, é visto o caso de Jacó qie desenvolveu um sentimento de rejeição com relação ao seu pai: E amava Isaque a Esaú, porque a caça era de seu gosto, mas Rebeca amava a Jacó (Gn 25.28).


Essa necessidade de afirmação e aprovação é universal. Todos nós precisamos ser ouvidos, vistos, e apoiados por nosso pai. Trazendo isso para dentro da vida ministerial Stockstill escreve:
E se milhares de pastores feridos, cujas identidades estão escondidas pelas realizações, pudessem encontrar a estabilidade de serem mentoreados por pais espirituais que os notassem e os apoiassem? O que aconteceria se membros de igrejas que estão vivendo com enormes buracos em seus corações pudessem encontrar o bálsamo do apoio paternal pelo qual anseiam tão desesperadamente? Acredito que toda a face do Cristianismo mundial seria transformada. [p.22].

Ele propõe que o haja um tratamento: GOVERNO E MENTOREAMENTO
Todo o governo da igreja deveria fluir de um ambiente de afirmação, aprovação e aceitação. Tantos os pastores quantos os membros precisam de pais espirituais. A igreja primitiva não se desenvolveu num esquema burocrático e que sim de uma estrutura de supervisores e presbíteros que possibilitava uma estrutura de mentoreamento para: apoiar, aconselhar e, se necessário, corrigir.


O Governo é a operação de pais espirituais maduros que desenvolvem e mentoreiam aqueles que estão sob a sua tutela como se fossem filhos. Sem pais espirituais, até líderes de igrejas tidas de sucesso com freqüência são destruídas por causa de suas inseguranças internas.


As duas funções do governo são: necessidade de supervisão e assegurar que os filhos se reúnam. Da mesma maneira, todo o cristão precisa de algo semelhante em sua própria vida espiritual, aqui poderíamos dizer que o grupo pequeno seria o lugar onde a paternidade e o mentoreamento ocorreria proporcionando um organismo mais sadio.


Stockstill menciona que o dom apostólico traz afirmação e corrige a primeira disfunção na igreja, mas há uma segunda dimensão muito necessária para os lideres espirituais: o profético. Este ofício dos cinco ministérios traz confronto, prestação de contas, e disciplina, e é o segundo problema a ser tratado quando lidamos com a disfunção da igreja.


Obs. Nós da Igreja Metodista temos o sistema de governo episcopal, que é a manifestação do dom apostólico. São os que orientam o crescimento e aberturas de igrejas e missões. São também os responsáveis pela disciplina e cuidado com a doutrina cristã, e metodista.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Blog da Railda

Prisioneira da Vida!!!: "'Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.' João 10. 10b Escrava da vida... até que a morte me liberte!!! Apenas isso... A ..."

Visão Celular

O que pensamos...

Temos convicção de que estamos sob a orientação de Deus e somos e fazemos o que Ele quer, estamos em missão. Missão de Deus na terra, realizada através de nós pelo poder do Espírito Santo.

Para realizar a missão de Deus, qualquer pessoa necessita ter visão, meta, objetivo. Quem está sem visão anda sem propósitos e, por isso, tem muita dificuldade em conquistar seus alvos, afinal não há vento favorável pra quem não sabe aonde quer chegar.


O Bispo João Carlos Lopes, presidente do Colégio Episcopal da Igreja Metodista, diz que a Igreja Metodista foi pioneira nesta questão de Igrejas em Células, ou de discipulado, não se tratando de nenhuma novidade para os metodistas. Apenas nos perdemos um pouco na caminhada histórica da Igreja. Agora, acredito que estamos acertando a rota e voltando aos trilhos de coisas que são importantes para nós e nossa vocação histórica de espalhar a santidade bíblica e reformar a nação.


Tendo também em vista a carta do Colégio Episcopal: Testemunhar a Graça e Fazer Discípulos e Discípulas, onde há um chamado para nos colocarmos dentro da visão do discipulado. A IM Tucuruvi, atendendo ao apelo episcopal, por entender ser esta a vontade de Deus, está envolvida no discipulado através das células.


Célula é a menor divisão de um corpo vivo, com capacidade própria de multiplicar-se. Cada célula tem como objetivo multiplicar-se e gerar outras células. Assim, a família de Deus (a Igreja) se reúne em Grupos Pequenos no tamanho suficiente para que todos possam ser amados e cuidados, por meio do ensino cristão, das orações e do companheirismo.


O discipulado, através das células, proporciona maior comunhão entre os irmãos e irmãs e possibilita os convites a amigos, parentes e vizinhos, para o estudo da Palavra de Deus. Pois, o desejo de Deus é que cada crente em Jesus se torne um discípulo e que, debaixo de discipulado, também trabalhe para formar outros discípulos para Jesus Cristo.


Nossa vocação como cristãos/ãs é para sermos e fazermos discípulos! Fazer discípulos não é uma opção, é ordem direta de Jesus e todo crente deve empenhar-se para cumpri-la. A célula oferece oportunidade para que todos/as os/as irmãos/ãs possam executar a ordem de Jesus para ser e fazer discípulos/as.


A visão celular é uma tremenda estratégia de Deus, 100% bíblica, que funciona e traz crescimento, saúde e conquistas para a igreja de Jesus Cristo. Deste modo, novos cristãos/ãs iniciarão sua caminhada de fé debaixo da visão do discipulado. A Igreja crescerá com saúde, pois todos/as terão a oportunidade de serem cuidados/as, orientados/as, ensinados/as, de perto por alguém, como discípulos/as.


Rev. JC Peres

Fonte: Site da Igreja Metodista em Tucuruvi

http://www.metodistatucuruvi.com.br/

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Promessa, Problema e a Provisão

Começo a semana revigorado mesmo.

Não foi fácil para mim a última semana por algumas razões:

- estar longe da mãe e família às vezes aperta o coração de um pastor também;

- meus resultados do trabalho estão abaixo dos que eu queria mesmo. Mesmo não vivendo de resultados nossa capacidade de desligar isto não é fácil. O pastor não vive de números de membros e nem de valores financeiros, contudo o humano não compreende essa luta entre fazer o que é melhor do bajular. Acho que eu poderia hoje cultuar melhores resultados, mas preferi não seguir o caminho dos excessivos elogios que “desfocam” a visão ministerial, tendo em vista que meu maior desejo é servir a Deus. Creio que gostaria de ter mais discípulos que tenho hoje, não são tantos quantos eu queria, mas são os que Deus tem me dado.

Diria meu bispo Ado: ovelha sadia gera cria. É verdade temos as ovelhas que conseguimos cuidar. Estou no tempo de plantio ainda, não de colheita, apesar de estar colhendo algumas boas espigas!

- estava também longe de minha esposa, e por dois longos dias estava na reunião da delegação do Concílio Geral. Foi bom por um lado contribuir com o Reino de Deus e com a Igreja Metodista, mas confesso que não é fácil, estar longe de alguém que amamos muito. Senti saudades da minha pequena poodle também, bem que eu estava tão cansado no sábado que a Lana me encheu “os pacovas”!

Contudo, todavia, porém... O domingo foi especial. A começar com um momento gostoso na Escola Dominical, onde falamos sobre o ministério dos profetas no Antigo Testamento, tema da revista do Dep. Nacional de ED. Ao término da aula escutei de um irmão que há mais de 70 anos é cristão professo: pastor foi uma aula muito inspirada por Deus, sempre aprendo com o senhor! Ah, tenho 34 anos, o senhor é muito mais pela função do que pela idade, rs.

No culto à noite tivemos os dois cultos e Deus nos dirigiu bastante, nos orientou muito. Foi uma benção os momentos que tivemos a oportunidade de homenagear as mães, e de cultuar ao nosso Deus. Ao término do culto, fui para minha casa renovado pelo Senhor.

Hoje pela manha recebi uma mensagem de um casal que está freqüentando a igreja dizendo que Deus tem nos usado muito e que a Igreja Metodista está sendo a sua casa, e que está muito feliz por estar se alimentando da palavra que temos ministrado.


Promessa – Problema – Provisão
Entre a Promessa e Provisão existe o Problema. Para que cheguemos a vencer em Deus (através da oração) temos que manter o foco que passaremos por provas (problemas), contudo nossa certeza que Deus proverá para si o cordeiro [Abraão]. O problema é de Deus, talvez pensasse em seu coração o servo de Deus.

Agradeço a Deus pelo sustento, pelas palavras do bispo a cada dia, pelas orações e por tudo que Deus têm nos dado.Que Deus abençoe seu coração e a sua vida.

Boa semana a todos.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Agradando a Deus


Textos: Gênesis 4.3-7 e Efésios 4.26-27
Esta semana tivemos uma ministração na célula em Deus que falou muito aos nossos corações. Em primeiro lugar, ao preparar para o momento da reunião, orei ao Senhor e pensei no quanto tempos realmente agradado a Deus, o quanto temos estado à disposição dele. Pensando nisso também compartilho com vocês, nesta palavra pastoral, tendo em vista que podemos tirar muitas e boas lições para nossa vida.

O texto de Gênesis, no capítulo 4, dos versos e a 7, nos relatam a historia de Caim e Abel. E o desdobrar dessa história não é nada bom, Caim mata seu irmão Abel por sentir que sua oferta foi rejeitada por Deus.
Ser rejeitado não é uma experiência agradável para ninguém e pode despertar os mais variados sentimentos. O ser rejeitado por Deus deixou Caim irado a ponto de tirar a vida do seu próprio irmão. Mas o que levou Caim a ser rejeitado por Deus?
Há uma grande necessidade de agradarmos a Deus, e muitas vezes precisamos romper com as rejeições, antes que elas nos levem a um afastamento do amor e da vontade de Deus. Se quisermos agradar a Deus precisamos aprender a: dar o melhor a Deus, proceder bem e não dar lugar ao diabo.
Em primeiro lugar, vemos que Caim não entendeu que precisamos dar o melhor a Deus. O texto narra que depois de “algum tempo” Caim trouxe uma oferta ao Senhor, enquanto Abel trouxe as primícias, isto é, os primeiros frutos, como oferta a Deus. Caim oferta uma sobra do que possuía, enquanto seu irmão Abel ofertou todo o resultado de seu trabalho até aquele momento. Abel deu o que tinha de melhor a Deus.
Entendo que muitas vezes fazemos o mesmo que Abel ao dar aquela menor nota no momento da oferta que está em nossa carteira, separamos o tempo que sobra para falarmos e orarmos a Deus, em momentos que muitas vezes nem conseguimos abrir nossos olhos de tanto cansaço, abrimos nosso guarda-roupa para “doar” as roupas que nem nós daríamos conta de usar, muitas vezes rasgadas ou tão velhas que viraram roupas de um moda “retrô”.
Dar o melhor para mim significa separar o que vem antes de tudo. Antes do nosso desejo, da nossa vontade, das nossas necessidades. Significa priorizarmos o Reino em detrimento à nossa vontade. Nem sempre será a maior nota, o gado mais gordo, mas aquela nota que Deus colocou em nosso coração antes até do momento da oferta, às vezes a nota em nossa carteira não corresponderá fazendo necessário preenchermos um cheque. Quando falamos de gado, será aquele que acharmos que ser o melhor também pra nós. Se quisermos agradar a Deus devemos aprender a dedicar o nosso melhor a Ele. O que importa não é a oferta, mas o que ela representa: que amamos a Deus sobre todas as coisas.
Em segundo, precisamos proceder bem. No verso 7 fica claro que Caim desejava uma coisa e Deus havia mandado fazer outra coisa. Caim fez o que queria (esperou estar tranqüilo para ofertar a Deus) e não o que Deus ensinou. Podemos proceder bem se aprendermos e colocarmos em prática o que temos aprendido: Obedecer a Deus e as autoridades colocadas por Ele em nossa vida. Caim deixou o desejo de seu coração dominá-lo e fez o que queria, procedeu mal, desobedeceu a Deus. Quando procedemos bem nossa oferta é aceita, nossas orações chegam aos céus, nossa família é restaurada, e nosso coração arde por agradar a Deus. Quer que Deus ensine a você a proceder bem? Então queira agradar a Deus.
Por fim, precisamos evitar em dar lugar ao diabo. Ao darmos lugar à ira em nossas vidas podemos, com isso também, dar lugar ao diabo.  A Bíblia ensina que não devemos dormir sem resolver a nossa ira. Quando agimos assim damos lugar ao diabo.
Conversando na minha célula penso que muitas são oportunidades que devemos ter cuidado para não darmos lugar ao diabo no momento da ira: trânsito urbano e rodoviário, filas de mercado e bancos, atrasos de dividendos... Devemos tomar cuidado, e aproveita situações de adversidades para transformá-las em espaços de evangelismo, de dependência e tratamento de Deus. Ao dar lugar ao diabo desagradaremos a Deus.
Quero finalizar dizendo que Abel agradou a Deus e sua oferta foi aceita. Você quer que sua oferta seja aceita diante do Senhor?! Então aprenda e coloca em sua vida que precisamos aprender a colocar o Reino de Deus em primeiro lugar, e que as demais coisas nos serão acrescentadas.