Quem não tem coração e atitude de ovelha, não serve para ser pastor. A autoridade provém da submissão e o governo é legitimado pelo serviço.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Não se Meta em Dívidas


“A dívida é a pior pobreza.”
— Thomas Fuller

O rico domina sobre o pobre; quem toma emprestado é escravo de quem empresta.
—Provérbios 22:7

Uma das piores coisas que pode complicar e enrolar nossa vida em um aperto complicado e angustiante é a dívida financeira. A dívida em exagero torna a vida mais complexa do que precisa ser e coloca uma grande pressão sobre o devedor. Além disso, também coloca um fardo enorme sobre o casamento. De fato, as estatísticas dizem que a carga é tão pesada que é a raiz de muitos divórcios.

Nossa sociedade torna muito fácil nos endividarmos. Os comerciantes tentam nos fazer comprar coisas hoje e pagar depois com cartões de crédito — uma indústria de um bilhão de dólares atualmente nos Estados Unidos, onde a mesma quantia é gasta em publicidade para anunciar e persuadir as pessoas a usarem ainda mais o crédito. Vivemos em uma época em que as pessoas são impacientes e não se importam muito com o futuro. Vivemos o momento, mas a verdade nua e crua é que o amanhã sempre vem — e, amanhã, seremos forçados a lidar com as conseqüências do que fizemos hoje.

Existem provavelmente milhões de pessoas que compraram coisas no auge da emoção e sofreram a dolorosa pressão de tentar saldar a dívida por meses ou até mesmo anos. Elas podem até nem mais usar os produtos que compraram e que ainda estão devendo. É possível que nem sequer saibam onde estão suas compras — talvez em um armário, talvez na garagem ou no sótão. As pessoas às vezes compram coisas e nunca chegam a usá-las. Elas vêem uma grande venda ou uma promoção de “pague um e leve dois”, carregam suas compras para casa, põem de lado para guardá-las mais tarde e se esquecem de que as possuem. Nós parecemos ser viciados em coisas e a maioria das coisas que achamos que temos de ter são justamente aquelas que complicam nossa vida e roubam a beleza da simplicidade que Deus deseja que usufruamos.

Faça todo o possível para comprar o que você precisa e um pouco do que você quer, mas não se endivide para fazê-lo. Aprenda a poupar dinheiro para as coisas que você deseja. A Bíblia diz que: “quem ajunta o dinheiro aos poucos terá cada vez mais” (Pv 13:11). Meu marido tem um plano financeiro maravilhoso e simples: de tudo o que você ganha, dê um pouco, economize um pouco e gaste dentro de seus limites ou de acordo com os seus recursos. Se você fizer isso, seus limites (recursos) irão aumentar e você nunca terá a pressão e a complicação da dívida.

Se você já está endividado, então assuma um compromisso de sair das dívidas. Não continue a fazer o que fez no passado e só piorou o problema. Você deve ter de se sacrificar por um tempo para saldar sua dívida, mas vai valer a pena. A dívida pendente sobre sua cabeça é como um peso de ferro que você é forçado a carregar onde quer que vá. Corte os laços e sinta a liberdade e a simplicidade que vem com a quitação das dívidas.

Pg.47-48. Meyer , Joyce. 100 Maneiras de Simplificar sua vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário