Quem não tem coração e atitude de ovelha, não serve para ser pastor. A autoridade provém da submissão e o governo é legitimado pelo serviço.

domingo, 31 de julho de 2011

Seja Positivo


“Um pessimista vê uma dificuldade em cada oportunidade; um otimista vê uma oportunidade em cada dificuldade.”
—Winston Churchill



E vos renoveis no espírito do vosso entendimento. —Efésios 4.23

Ser positivo é uma escolha. É uma atitude com a qual decidimos viver e que abre a porta para Deus trabalhar em nossa vida. Contudo, também temos a opção de ser o contrário — podemos ser negativos e abrir uma porta para permitir que o diabo trabalhe. Quando o ambiente é cheio de negatividade, deixa uma sensação de peso e uma carga que não precisamos suportar. Mesmo se sua situação parecer negativa, ser negativo não irá ajudar a corrigi-la. Seu problema é realmente um problema ou o problema é a maneira como você o vê?

Quando permitimos que a negatividade se incline sobre nossa perspectiva e se torne um filtro para todas as coisas, perdemos nossa alegria e paz. Uma pessoa negativa não irá obter respostas de Deus, conseqüentemente, ela se sente confusa com relação ao que fazer e tudo vai de mal a pior. Por que não ajudar a si mesmo e a todos ao seu redor, decidindo olhar para o lado bom?

Durante muitos anos de minha vida, fui uma pessoa muito negativa. Fui criada em um ambiente negativo, e, por ignorância, eu simplesmente continuei da forma que sempre conheci. Posso dizer que minha vida não era agradável. Não era nada simples, porque tive meus desafios e os tornei muito piores com uma atitude ruim. Parecia que sempre tinha problemas e só o que eu fazia era reclamar de tudo, o que apenas aumentava a intensidade deles. Só quando finalmente comecei a me concentrar nos pontos positivos e me livrei dos negativos o meu mundo se acalmou e foi possível voltar à paz.

Você pode mudar o ambiente em que vive de negativo para positivo começando agora mesmo. Deus está esperando para responder a muitas daquelas orações que você fez, e Ele precisa que você viva com uma atitude de fé. Tenha uma conversa consigo mesmo e lembre-se de que ser negativo não faz nenhum bem, então, por que desperdiçar o seu tempo com algo que é inútil? Concentre-se no lado positivo da vida e você ficará surpreso com tudo de bom que pode encontrar.


Pg.87-88. Meyer, Joyce. 100 Maneiras de Simplificar sua vida.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Não Tenha Medo do Que os Outros Pensam

“A reputação de um homem é o que as outras pessoas pensam dele; seu caráter é o que ele realmente é.”
—John Milton
Mas quando chegam as preocupações desta vida, o engano das riquezas e os anseios por outras coisas sufocam a palavra, tornando-a infrutífera.
—Marcos 4:19
Ficar excessivamente preocupado com o que os outros pensam é uma porta aberta para o sofrimento. Naturalmente, todos nós gostamos que os outros nos tenham em alta consideração, mas não é possível que todos gostem de nós o tempo todo. Alguém vai pensar algo negativo sobre você e não há nada que você possa fazer a respeito. Se não for uma pessoa, será outra. Mas, por outro lado, às vezes nos preocupamos com o que as pessoas pensam e a verdade é que, no final das contas, elas não estão nem pensando em nós.


A Bíblia diz que devemos lançar todas as nossas preocupações sobre Deus, porque Ele cuida de nós (ver 1 Pedro 5:7), e isso inclui a preocupação com o que as pessoas pensam. Só posso viver a minha vida para agradar a Deus, e se as pessoas não estão satisfeitas, então vão ter de levar isso a Deus, não a mim. Se tentar agradar a Deus e às pessoas, a vida fica muito complicada e eu fico confusa e frustrada. Senti rejeição no começo, quando decidi viver para agradar a Deus, mas depois de um tempo, Ele me deu novos amigos que estavam buscando a mesma coisa que eu, e, juntos, enfrentamos o medo do que as pessoas pensam.

Na economia de Deus, nós geralmente temos de estar dispostos a perder algo que temos a fim de obter o que realmente queremos. Por que se agarrar a algo que nunca vai satisfazê-lo? Não viva sob a tirania do que as pessoas pensam. Pare de tentar convencê-las de suas boas intenções e deixe-as pensar o que quiserem. Deus é o seu defensor; Ele vai defendê-lo no devido tempo.

O que os pensamentos de alguém fazem por você? Por que viver sua vida com medo de um pensamento? Deus não nos deu o seu Espírito Santo para que sejamos escravos do medo (ver Romanos 8:15). Faça a escolha de se preocupar com o que Deus pensa mais do que com qualquer outra pessoa e isso vai simplificar muito sua vida.



Pg.83-84. Meyer, Joyce. 100 Maneiras de Simplificar sua vida.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Siga Seu Coração

“O contentamento profundo do coração é como um imã que indica a estrada da vida. É preciso segui-lo, ainda que você entre em um caminho cheio de dificuldades.”
—Madre Teresa
Por estarmos unidos com Cristo, por meio da nossa fé nele, nós temos a coragem de nos apresentarmos na presença de Deus com toda a confiança.
—Efésios 3:12, NTLH

Você provavelmente está familiarizado com a citação, “que o teu coração seja verdadeiro.” Uma das maneiras de tornar nossa vida muito complicada é quando nos afastamos muito do curso e ignoramos o que é realmente importante para nós. Se deixarmos de lado nosso próprio coração e seguirmos o que o mundo pensa sobre o que deveríamos e precisamos fazer, ficaremos insatisfeitos e vazios. A vida será sem graça. Iremos fazer um esforço medíocre para realizar algo, mas nada irá nos satisfazer. O que você quer da vida? O que você acha que é a vontade de Deus para você?

Algumas pessoas passam tanto tempo cumprindo o que elas acham que são suas obrigações que nem sequer sabem o que elas querem. Nunca se questionam porque imaginam que seja algo totalmente fora de alcance.

Quando pergunto o que você quer da vida, não estou falando sobre um desejo egoísta, estou me referindo ao desejo do coração. Há algo no fundo do seu coração que Deus colocou lá. Todos são chamados e equipados para fazer algo e isso inclui você! É preciso coragem para seguir seu coração em vez de seguir a multidão. Quando Deus me chamou para ensinar Sua Palavra, não era aceitável que mulheres fizessem isso. Perdi meus amigos e até familiares me rejeitaram como uma rebelde que estava enganada e mal orientada. Eu não tinha uma reputação muito boa entre as pessoas da nossa comunidade, mas por outro lado, nem Jesus tinha.

Ainda é uma maravilha para mim que eu tenha encontrado coragem para seguir a Deus e não a multidão. Eu acho que estava tão cheia da “vida normal” que estava disposta a fazer algo radical se isso me levasse a sentir satisfação interior.

Certamente não é simples ter sonhos e visões em seu coração que você ignora e constantemente tenta sufocar, enquanto simultaneamente você se esforça para gostar de fazer algo que na realidade odeia. Você pode pensar que vai complicar sua vida se acabar fazendo com que algumas pessoas fiquem zangadas a fim de seguir o seu coração, mas a verdade é que seguir seu coração é absolutamente necessário se você realmente pretende desfrutar de uma vida simples de obediência sincera a Deus.

Aviso aos paroquianos

Estes avisos paroquiais foram fixados nas portas de igrejas, todos eles são reais, escritos com boa-vontade e má redação.



AVISO AOS PAROQUIANOS


- Para todos os que tenham filhos e não sabem, temos na paróquia uma área especial para crianças.


- O torneio de basquete das paróquias vai continuar com o jogo da próxima quarta-feira. Venham nos aplaudir, vamos tentar derrotar o Cristo Rei!


- Na sexta-feira às sete, os meninos do Oratório farão uma representação da obra Hamlet, de Shakespeare, no salão da igreja. Toda a comunidade está convidada para tomar parte nesta tragédia.


- Prezadas senhoras, não esqueçam a próxima venda para beneficência. É uma boa ocasião para se livrar das coisas inúteis que há na sua casa. Tragam seus maridos!

- Assunto da catequese de hoje: Jesus caminha sobre as águas. Assunto da catequese de amanhã: Em busca de Jesus.


- O coro dos maiores de sessenta anos vai ser suspenso durante o verão, com o agradecimento de toda a paróquia.


- O mês de novembro finalizará com uma missa cantada por todos os defuntos da paróquia.


- O preço do curso sobre Oração e Jejum não inclui as refeições.


- Por favor, coloquem suas esmolas no envelope, junto com os defuntos que desejem que sejam lembrados.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Recuse-se a Viver com Medo


“Coragem é resistência ao medo, domínio do medo, e não ausência do medo.” —Mark Twain

O Senhor é a minha salvação; de quem terei temor? O Senhor é o meu forte refúgio; de quem terei medo? Salmo 27.1

Não há certamente nada simples no medo. Ele o atormenta, impede o progresso e é um grande obstáculo que Satanás usa contra as pessoas para mantê-las fora da vontade de Deus. Há muitas pessoas que tendem a ter medo. Sentem medo de outras pessoas, do passado, do futuro, de lhes faltar algo, da perda, de altura, de elevadores, de água, de germes. Praticamente qualquer coisa que você imaginar, alguém pode temer.Podemos sentir medo, mas não temos de nos entregar a elePodemos fazer tudo o que precisamos e queremos fazer, mesmo se tivermos de “fazer com medo”. Coragem não é ausência de medo, mas agir na presença do medo.

Toda vez que Deus nos leva a fazer algo, Ele sempre provê tudo que precisamos para a tarefa. Ele nos dá a capacidade, ajuda, recursos, coragem, sabedoria e tudo o mais que é necessário para terminá-la bem. Podemos não ver ou sentir as provisões de imediato, mas à medida que andamos em fé, essas coisas sempre estarão presentes. Santanás usa o medo para nos fazer recuar, mas Deus quer que percorramos todo o caminho e vejamos nossos sonhos realizados.

À medida que eu buscava uma vida simples, Deus tornou óbvio para mim que eu não devia desperdiçar muito tempo com pessoas que eram extremamente medrosas. Nós não podemos vencer nossas batalhas quando estamos rodeados de medo. Gideão estava indo para a guerra, e Deus lhe disse que a primeira coisa que ele precisava fazer era se livrar de todos os soldados que estavam com medo, e isso significou cerca de dois terços deles (ver Juízes 7:3).

Não estou sugerindo que rejeitemos as pessoas que têm medo, mas estou dizendo que se quisermos cumprir a vontade de Deus, precisamos estar rodeados de pessoas que compreendem a natureza do medo e se recusam a ser governadas por ele.

O medo distorce nosso pensamento, atormenta-nos emocionalmente e faz com que ajamos de forma irracional e, em geral, complica tudo. É tempo de dizer não ao medo. Deus não nos deu espírito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio (ver 2 Timóteo 1:7).



Pg.79-80. Meyer, Joyce. 100 Maneiras de Simplificar sua vida.

Procure Agradar a Deus

“O lugar mais seguro para se estar é na vontade de Deus.”— Autor Desconhecido
 
Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo (Gálatas 1.10).
 
No versículo, o apóstolo Paulo diz que se ele estivesse tentando ser popular junto às pessoas, não teria se tornado um apóstolo do Senhor Jesus Cristo. A pressão para agradar as pessoas irá construir um muro que nos impede de agradar a Deus e cumprir o destino que Ele estabeleceu para nós.É normal desejar aceitação. A maioria de nós experimenta rejeição no início da vida por parte de alguém. Não importa de quem vem – pais, irmãos, professores ou colegas – sempre dói e a memória dolorosa nos leva a fazer praticamente qualquer coisa para evitá-la no futuro. O medo da rejeição nos leva a reagir emocionalmente em vez de sabiamente. A sabedoria sempre faz agora o que tratá satisfação mais tarde na vida, mas as emoções fazem o que parece bom agora. Elas nos empurram para fazer o que for preciso para evitar o sofrimento e o desconforto.
 
Durante anos deixei as pessoas me controlarem, mas com o tempo descobri que elas realmente não se importavam comigo. Estavam me usando para torná-las felizes, mas não tinham interesse na minha alegria. Quando recebi o chamado de Deus para estar no ministério, todas as pessoas que eu achava que eram minhas amigas me rejeitaram sem hesitação. Eu não estava mais fazendo o que elas aprovavam, então não era mais necessária na vida delas. Fiquei profundamente magoada e me senti muito sozinha, mas sou grata a Deus por ter me dado a graça de decidir por Ele e não por elas.
 
Tremo só de pensar que eu poderia ainda estar vivendo uma vida falsa de exigências, tentando ganhar a aprovação de pessoas que não se preocupam genuinamente comigo. As pessoas que são verdadeiras amigas vão ajudá-lo a ser tudo o que Deus quer que você seja. Não vão usá-lo e depois descartá-lo, quando você não agradá-las mais. Tentar agradar a todas as pessoas o tempo todo realmente vai complicar sua vida, porque todos parecem esperar algo diferente. Quando você passa muito tempo e energia tentando agradar aos outros, corre um grande risco de perder a si mesmo. Lembre-se sempre de que Deus deve ser o número um em sua vida. Mesmo que todos os outros se afastem, Ele promete nunca deixar ou abandonar você.
 
Pg.75-76. Meyer, Joyce. 100 Maneiras de Simplificar sua vida.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Seja Misericordioso

“O coração ingrato não encontra misericórdias, mas o coração grato encontrará, a cada momento, algumas bênçãos celestiais.”— Harriet Beecher Stowe

O homem bondoso faz bem a si mesmo, mas o cruel a si mesmo se fere (Provérbios 11.17).

Outra maneira de simplificar sua vida, aumentar sua paz e melhorar os relacionamentos é ser misericordioso. Deus nos diz em Sua palavra para termos um comportamento que seja marcado por “ternos afetos e misericórdia” (Cl 3.12).

Temos de ser bondosos, pacientes e prontos para perdoar. Um coração duro, legalista e rude só nos torna infelizes e não nos ajuda a fazer amigos.

A misericórdia não pode ser merecida. É uma dádiva dada a quem não merece. Deus é misericordioso e é por causa de sua grande misericórdia que não somos consumidos pelo nosso próprio pecado (ver Lamentações 3.22). Deus nunca espera que venhamos a dar algo que não temos, por isso Ele primeiro nos dá a Sua misericórdia e espera que a deixemos fluir através de nós para outras pessoas. Seja generoso em misericórdia!Se não tomarmos a decisão de sermos misericordiosos, então não temos alternativa senão a de ficar com raiva na maior parte do tempo. O fato é que as pessoas não são perfeitas e em qualquer lugar que você vá irá descobrir que elas cometem erros. Nós todos devemos compreender que não só temos de lidar com pessoas que são irritantes, mas elas também têm de lidar conosco. Nós raramente nos vemos da forma como os outros nos vêm. Podemos pensar que somos o exemplo perfeito de como uma pessoa deveria ser, mas posso lhe garantir que isso não é verdade. A Bíblia realmente diz que nós julgamos os outros pelas mesmas coisas que praticamos (ver Romanos 2.1). Olhamos para nós mesmos com óculos cor-de-rosa, mas olhamos para outros com uma lupa. Há sempre uma desculpa para o nosso comportamento errado, mas para as outras pessoas, não!

Mostrar misericórdia significa demonstrar compaixão e sincera preocupação pelos outros. Ela nem sempre vem fácil para todos, mas é importante da mesma forma. A misericórdia torna a alma mansa; ao alcançar outras pessoas, nós nos lembramos como é bom encontrar misericórdia.Quando fazemos um esforço para ter uma atitude de misericórdia, nós não só agradamos a Deus, mas estamos evitando muitos problemas. Os caminhos de Deus são simples e tranqüilos, e Ele nos diz para sermos misericordiosos como Ele é misericordioso. Pode nem sempre parecer justo mostrar misericórdia quando você sente que alguém merece julgamento, mas os caminhos de Deus sempre trazem uma recompensa no final.

Pg.67-68. Meyer, Joyce. 100 Maneiras de Simplificar sua vida.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Não Julgue

“Se você julga as pessoas, não tem tempo de amá-las.”—Madre Teresa

Irmãos, não falem mal uns dos outros. Quem fala contra o seu irmão ou julga o seu irmão, fala a Lei e a julga. Quando você julga a Lei, não a está cumprindo, mas está se colocando como juiz (Tiago 4.11)

Quando julgamos alguém, pronunciamos uma sentença sobre a pessoa, e só Deus tem o direito de fazer isso. Uma definição que ouvi diz que julgar é se colocar na posição de Deus. Não acho que nenhum de nós realmente quer esse cargo, não é? É muito fácil olhar para alguém ou uma situação e rapidamente julgar sem saber de nada. Mas Deus não apenas sabe o que alguém está fazendo; Ele sabe por que a pessoa está fazendo isso. Nós julgamos pela carne, mas Deus vê o coração.

Jesus disse aos que estavam prontos para apedrejar a mulher apanhada em adultério que aquele entre eles não tivesse pecado poderia atirar a primeira pedra. Depois que tiveram tempo para considerar o que Jesus falou, todos deixaram cair as pedras e saíram,um por um. Quem dentre nós pode dizer que não tem nenhum pecado? Então, como podemos ser tão rápidos em julgar outras pessoas por seus erros? Podemos julgar o pecado, mas não podemos julgar o coração de uma pessoa. Quanto mais estudarmos a palavra de Deus, mais rapidamente vamos reconhecer o pecado, mas não podemos deixar que isso se transforme em um hábito de julgar todos aqueles que não fazem o que deveriam estar fazendo. Mais uma vez, precisamos seguir a Palavra de Deus e “vigiar e orar”. Não é vigie e julgue, mas vigie e ore! Trate os outros como você quer ser tratado e veja como a vida fica mais doce.Cada vez que julgamos, seja para o bem ou para o mal, plantamos uma semente que produz um fruto em nossa própria vida. Se somos críticos e impiedosos seremos julgados pela mesma maneira, mas se plantarmos misericórdia colheremos misericórdia. Temos a capacidade de amar as pessoas e deveríamos fazê-lo porque esse é o mandamento que Jesus nos deixou. Ele disse: “Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros” (João 13:34; ver também João 15:12).

Ser rápido em julgar é outro sintoma de orgulho, e a Bíblia nos ensina que o orgulho sempre vem antes da destruição e ruína, mas a humildade antecede a honra (ver Provérbios 18:12). Se quiser-mos ter problemas, podemos continuar a ser críticos, mas se quisermos honra podemos ter uma atitude humilde. A escolha é nossa.

Pg.69-70. Meyer, Joyce. 100 Maneiras de Simplificar sua vida.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Cuide de Seus Próprios Negócios

“Eu me lembro de um sábio amigo meu que costumava dizer que ‘aquilo que é da conta de todo mundo não é da conta de ninguém’.”
— Izaac Walton
Coloca, Senhor, uma guarda à minha boca; vigia a porta de meus lábios.
—Salmo 141:3
A Bíblia está cheia de conselhos práticos para a vida cotidiana. Uma das coisas que nos instrui a fazer é cuidar de nossos próprios negócios (ver 1 Tessalonicenses 4:11). A necessidade de expressar uma opinião sobre quase tudo e todos é um sintoma de orgulho e sempre leva a problemas de relacionamento.
Certa vez, meu marido e eu estávamos imaginando por que um homem vivia numa casa bastante grande em nossa vizinhança. Estávamos expressando nossa opinião sobre ele ser solteiro e desejávamos saber por que ele queria todo aquele espaço para si mesmo. Partimos do princípio de que ele a comprou como um investimento, mas achávamos que talvez tivesse sido melhor investir no mercado de ações, em vez de assumir essa casa enorme para cuidar.
Deus estava lindando comigo naquela época sobre aprender a cuidar da minha própria vida, e de repente, me dei conta de que Dave e eu estávamos descendo a rua, discutindo as finanças de um homem que nem sequer conhecíamos. Imediatamente eu vi o quão ridículo foi isso; esse momento ajudou-me também a ver quantas vezes temos opiniões sobre coisas que realmente não nos dizem respeito.
Todos nós temos nossos próprios negócios para cuidar sem termos de nos envolver com os negócios de outras pessoas. Se você tem uma tendência a ser insistente em suas próprias opiniões, faça um esforço para orar para que as pessoas sigam a Deus e depois não se preocupe com o que estão fazendo.
Continuo a dizer para mim mesma: “Joyce, isso não é da sua conta.” Creio que isso me ajuda muitas vezes a permanecer nos trilhos com relação à minha atitude. Se você realmente parar e pensar nisso logicamente, que sentido faz ter uma opinião sobre algo que não tem nada a ver com você? Não faz sentido, e apenas nos mantém ocupados fazendo algo que nunca terá qualquer bom fruto.
Tome uma decisão de obedecer a Palavra de Deus e se esquecer dos negócios dos outros. Você ficará surpreso com o quanto vai se sentir mais leve.

Pg.65-65. Meyer, Joyce. 100 Maneiras de Simplificar sua vida.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Oração e Santidade na Missão

Jo 17.9: “Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus”.

1.       O primeiro aspecto de um ministério frutífero é termos uma vida de oração.
Nossa primeira tarefa que temos em nosso ministério é orar pelas ovelhas que Deus tem nos dado. Se orarmos pelas nossas ovelhas será muito mais fácil amá-las, suportar-las...
São diferentes os ambientes de oração que temos: público e privado.

(v.11) “E eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo, e eu vou para ti. Pai santo, guarda em teu nome aqueles que me deste, para que sejam um, assim como nós”.

(v.20) “E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim”.

A missão está intimamente ligada à oração. Jesus orava pelas noites, madrugadas, manhãs. Ele também tinham seus “retiros pessoais de oração”. Você tem tido seus retiros de oração? Sem internet, pessoas, problemas, família, trabalho, igreja... Esse retiro é importante para você buscar à perspectiva de Jesus.

Lc 11.1 - “E aconteceu que, estando ele a orar num certo lugar, quando acabou, lhe disse um dos seus discípulos: Senhor, ensina-nos a orar, como também João ensinou aos seus discípulos”.

Sua vida de oração vai comunicar muito mais do que “seus cursos de oração que você dá em sua igreja”. É muito melhor quando os outros percebem algo a mais em nossa vida. Os discípulos pediram para Jesus porque viram ele ter esse vida de oração. A vida de oração de Jesus era como se fosse “o seu próprio respirar”.

Orar é ação que nos permite discernir, receber iluminação para nosso entendimento. 
Quando recebemos o Espírito de graça e oração então recebemos o discernimento da parte do pai. Temos uma vida tão ocupada, cheia de tarefas e afazeres que não temos tempo para ouvir a voz de Deus em nosso interior.

Ministério frutífero não existe sem uma profunda vida de oração e comunhão com Deus. A vida de oração é importante na missão da igreja. Sem uma vida de oração nosso ministério se torna apenas uma profissão.

2.       O outro aspecto para um ministério frutífero é a Santificação
(Jo 17.17-19) “Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo.E por eles me santifico a mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade”.

Precisamos aprender a santificar em benefício dos outros. As classes e cursos não são suficientes para os outros. Temos que pagar o preço. Não adianta você dizer ao seu filho: você não pode beber, você não pode fumar. Você pode até dizer, mas o propósito maior é ter uma vida de santidade em benefício deles. Santifica-os na tua verdade!

A verdadeira prática na Palavra forma os pais como os filhos. A gente necessita esse meio de graça. Nossos filhos serão cheios porque estamos cheios. A santidade de Deus  devem ser dada aos filhos.

As palavras desmedidas, abruptas, rudes são obstáculos para seguir a Cristo. Muitos são tropeços para seus próprios filhos (também na fé). Há suficiente tropeços no mundo, não podemos ser tropeços ao mundo. Quando andamos em santidade os discípulos crescem mais bonitos, fortes, animados, vidas, seus ministérios crescem mais frutíferos.

Não é fácil encontrar a direção de Deus. Muitas coisas que fazemos desagradam o outros, mas não estamos para agradar homens e sim a Deus. Uma vida de santidade impacta nossas decisões, nos ajudam nos caminhos mesmo que não estejam encontremos por nós mesmos.
Deus é soberano. O plano e propósitos de Deus são eternos.

(Sl 11.4-7) – “O SENHOR está no seu santo templo, o trono do SENHOR está nos céus; os seus olhos estão atentos, e as suas pálpebras provam os filhos dos homens. O SENHOR prova o justo; porém ao ímpio e ao que ama a violência odeia a sua alma. Sobre os ímpios fará chover laços, fogo, enxofre e vento tempestuoso; isto será a porção do seu copo. Porque o SENHOR é justo, e ama a justiça; o seu rosto olha para os retos”. 

terça-feira, 12 de julho de 2011

Escolha Suas Batalhas

“Com o passar do tempo, nós moldamos nossa vida e moldamos a nós mesmos. O processo nunca termina até que morramos. E as escolhas que fazemos, no final das contas, são de nossa responsabilidade.”
— Eleanor Roosevelt
Vocês não precisarão lutar nessa batalha. Tomem suas posições; permaneçam firmes e vejam o livramento que o Senhor lhes dará, ó Judá, ó Jerusalém.
—2 Crônicas 20:17
Muitas vezes, a vida simples parece fora de alcance por causa de todos os problemas e desafios que surgem. Provações e dificuldades irão ocorrer, mas é como lidamos com elas que faz a diferença. Há batalhas demais na vida para tentarmos enfrentar todas elas, por isso temos de escolher aquelas que sentimos que vale a pena o esforço. Muitas coisas ficam melhor se as deixarmos como estão. Oração e tempo também mudam um monte de coisas, e apenas esperar um tempo pode nos poupar de uma batalha ou duas. Se você for confrontado com um desafio, não responda imediatamente. Dê tempo a si mesmo para pensar sobre isso e espere alguns dias para decidir. Aproveite o tempo para ponderar sobre suas escolhas para que você possa tomar decisões sábias e sólidas.

Deus disse a Josafá (ver 2 Crônicas 20:17-22) que ele e seu povo não precisavam lutar a batalha que estava para ocorrer, contudo houve outros momentos em que Ele instruiu o Seu povo a lutar. Precisamos ouvir a Deus e escolher as nossas batalhas com cuidado. Durante muitos anos, vivi brigando por qualquer coisa. Eu me orgulhava por ser uma confrontadora, mas finalmente percebi que muitas vezes é preciso mais coragem para esperar em Deus do que para atacar alguma coisa no meu próprio tempo.
Deus disse a Josafá para cantar, louvar e esperar. Como ele obedeceu a Deus, o inimigo ficou confuso e os homens destruíram-se uns aos outros. Você tem o hábito de orar e pensar antes de atacar ou simplesmente ataca e depois quer saber por que a vida se torna tão complexa e frustrante? Você já se perguntou por que está sempre preocupado com alguma coisa? Se assim for, talvez você simplesmente não precise se preocupar com tudo que aparece.

Algumas coisas se resolvem sozinhas se você lhes der tempo. Peça a Deus a sabedoria para reconhecer a diferença entre os problemas que têm o potencial de incendiar e aqueles que provavelmente irão arder sem chama e se apagar.

Pg.61-62. Meyer, Joyce. 100 Maneiras de Simplificar sua vida.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Importante notícia do Concílio Geral: Avanço Missionário da Igreja Metodista

EIXO I - da Expansão Missionária: Missão, Evangelização, Membros Clérigos/as, Membros Leigos/as e Igreja Local



Avanço Missionário da Igreja Metodista


Proposta:
1)      Que seja aprovada a meta missionária de que cada Estado venha ser no mínimo uma Região Eclesiástica.
2)    Que tenhamos Estados Missionários. Seriam os que ainda não possuem condições de auto-governo e de auto-sustento.
3)    Que parcerias missionárias sejam firmadas entre as atuais Regiões Eclesiásticas e missionárias, Distritos e Igrejas Locais, visando formar novas Regiões Eclesiásticas;
4)      Que no próximo Período Eclesiástico, todas as Regiões, Distritos e Igrejas Locais priorizem em seus Planos de Avanço Missionário a plantação de Igrejas em cidades, sem a presença Metodista, que sejam estratégicas, definidas pelas parcerias. Formando uma conexidade missionária entre regiões, distritos e Igrejas Locais em todo Brasil.
5)      Que as atuais regiões eclesiásticas e missionárias definam até o fim de 2012, dentro deste processo, as cidades estratégicas para expansão missionária e parcerias missionárias, definindo, inclusive, um cronograma para plantação de igrejas nelas.
6)      Que o Colégio Episcopal e COGEAM apresentem até fins de 2013 um Plano Missionário Estratégico para os próximos 15 anos visando a criação de  regiões eclesiásticas, bem como as estratégias para a promoção, execução e acompanhamento das parcerias entre as atuais regiões eclesiásticas e missionárias.
7)      Que as metas abaixo sejam priorizadas por todos no próximo período eclesiástico:
a. A 5ª e 4ª RE’s trabalhem em parceria para consolidar Minas Gerais como uma  Região Eclesiástica;
b. A 2ª e 6ª RE’s trabalhem em parceria para que o Estado de Santa Catarina venha ser uma Região Eclesiástica;
c. A 6ª e 5ª RE’s trabalhem em parceria para que o Estado do Mato Grosso do Sul  venha ser uma Região Eclesiástica;
d. A 3ª e 5ª RE’s trabalhem em parceria para promover a autonomia do interior de SP, levando-o a uma Região Eclesiástica;
e. A 1ª e 4ª RE’s trabalhem em parceria para que o Estado do Espírito Santo venha
8)  ser uma Região Eclesiástica.
9)  Que sejam iniciadas imediatamente após o encerramento do 19° CG as discussões e encaminhamentos para a criação das novas regiões missionárias, possibilitando que os Concílios Regionais de 2011 possam apreciar a matéria. Tendo até fins de 2012 o prazo para definição e implantação do Plano de parceria das novas regiões missionárias.
10)  Que até o 20° CG haja uma proposta do Colégio Episcopal e  COGEAM discutida com as atuais regiões eclesiásticas e missionárias sobre o modelo de governo da Igreja Metodista que atenda a criação de no mínimo 26 regiões eclesiásticas e missionárias.
11)  A gestão administrativa dos estados missionários ficará sob a responsabilidade das Regiões Eclesiásticas parceiras nos estados missionários. O Plano de Parceira estabelecerá a designação de um Superintendente Missionário para as novas regiões missionárias;
12)  Que as Regiões Eclesiásticas continuem suas parcerias com as Regiões Missionárias do Amazonas e do Nordeste ate que elas se tornem Regiões Eclesiásticas autônomas ou seus Estados Missionários venham ser Estados Regiões, conforme a presente proposta.
13)  Que as COREAM’s ou seus representantes, com os seus respectivos Secretários/as Regionais de Expansão Missionárias trabalhem um Plano Estratégico Nacional na perspectiva de 15 anos, porém caminhando por períodos eclesiásticos firmando as parcerias, estabelecendo metas a serem cumpridas e definindo os passos que precisam ser dados.
14)  Que seja formado um Fundo Missionário Nacional, visando ter recursos para Reuniões de Planejamentos, Capacitação e Manutenção e envio de Missionário, a ser regulamentado.
15)   Que, em todos os cursos de formação de pastores/as, missionários/as, evangelistas, diáconos e diaconisas, seja ampliado o conteúdo Missionário e de plantação de Igrejas, com carga horária maior e com ministrantes prioritariamente metodistas frutíferos e experientes.
16)  Que sejam estimuladas outras parcerias missionárias entre todas as atuais regiões eclesiásticas e missionárias, envolvendo também distritos, igrejas locais.

Justificativa:
Há um ditado que diz: A União faz a força. Se o povo metodista unir suas forças e firmar sua visão missionária, não temos duvidas de que faremos uma grande colheita de novos discípulos/as para a gloria de Deus.
-  Considerando que há um grande interesse da Igreja Nacional por ajustes geográficos a partir de algumas realidades regionais;
  Considerando que em toda a história de nossa presença no Brasil, somos em torno de 200 mil Metodistas, portanto temos uma dívida missionária para com nosso país;
 Considerando que a sugestão de proposta encaminhada pela COGEAM às COREAM’s regionais teve um retorno positivo quanto à idéia de mudança, não aprovando a sugestão em si;
-  Considerando que em curto prazo seria impossível propor mudanças reais, dadas as implicações envolvidas como os regionalismos, questões econômicas, sócio/políticas, afetivas, transferências de obreiros e a própria sustentabilidade;
-  Considerando que as regiões missionárias estão bem focadas em seus respectivos planejamentos de auto-governo e auto-sustentabilidade e alterar este quadro seria desmantelar sonhos e frustrar projetos;
-  Considerando as perspectivas de um olhar para 15 anos à frente na caminhada missionária e no crescimento integral da Igreja Metodista;
-    Considerando que a nossa maior motivação é obediência Missionária ao Deus Missionário.


Apontamento sobre a mensagem: Missão e Unidade

A Igreja não pode se equivocar, e andar sem dar os passos do Criador. A missão da Igreja foi traçada claramente pelo evangelist Mt 28.19-20 - Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.

O processo de fazer discípulos não é um curso de três meses, e sim de transferência de vidas. A vida se transfere em todo o tempo. Não é transferida apenas numa classe, pode ajudar, mas fazer discípulo é transferido no diário, é um assunto sensível onde comunica e forma outros.


Missão e Unidade
A missão somente ocorre fluentemente quando há unidade. A missão de Jesus, emanada da missão de Deus somente flui e transfere quando a unidade do corpo de Cristo. Essa unidade nos dá a possibilidade de comunicar e conectar o espírito de Deus. Jo 17.21 - Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.

A missão ocorre com uma visão apenas. Visão + Visão = Divisão.
(v.23) Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim.

Quando o mundo ouvirá a igreja? Quando formos apenas um. A unidade não é apenas um argumento, não é apenas uma teoria, e sim é uma realidade palpável. Precisamos tratar e saborear a unidade. Não somos perfeitos na aparência: gordinhos, magrinhos, altos, baixos... Contudo precisamos ser perfeitos na unidade do Espírito de Deus. Talvez você não seja perfeito em nada mais, tenha perdido o sentido de unidade, entretanto se você não entender sem unidade não adianta fazer planejamentos, projetos e ações. Estaremos cansados mais não teremos a glória a Deus.

O tempo da unidade não está ultrapassado.  É atual. O Espírito Santo foi derramado (At 2.1) quando a igreja estava uma - E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar.

A unidade foi ingrediente indispensável para o Espírito Santo fluir na Igreja. Quando o Espírito Santo encontra unidade ele: E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. (vv. 2-4). Entretanto quando não ocorre unidade o Espírito Santo se entristece. Ele não pode agir.

Aspectos de nos auxiliem na unidade da Igreja
1)      Jesus roga pela unidade (vv.20-21)
E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim; Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste (Jo 17. 20-21).

2)      A glória de Deus foi a dada a Jesus e hoje é dada a cada um de nós (v.22).
Quando Deus traçou a missão antes do mundo (vv. 4-5) , quando ainda Jesus estava com ele, a glória da unidade estavam com eles. É essa glória Jesus quer compartilhar contigo. E não somente a vocês e sim à todos os povos.

3)      A Santidade nos ajuda a ser um (vv. 17, 23)
Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade (v.17). Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim (v.23).

Observação: Aquele que não procura a unidade da igreja promove a incredulidade no mundo.

Ef 5 e 6, até o verso 9 – fala sobre o corpo. O corpo de Cristo não é hierarquia, e sim funções. Estamos numa igreja que devemos aprender a sermos submissos, não pelas funções, e sim pelo serviço.

I Pe 5.1-5
Aos presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar: Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho. E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória. Semelhantemente vós jovens, sede sujeitos aos anciãos; e sede todos sujeitos uns aos outros, e revesti-vos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.

Submissão e unidade vivem juntos. Não existe unidade sem submissão. Quer que o reino cresça? Então se submeta a Deus, a seus líderes para que o mundo creia.
Diga: eu não creio impedir a conversão do mundo. Você se lembra que já falamos que aquele que não procura a unidade da igreja promove a incredulidade no mundo?
Queira promover a missão em unidade. Que Deus nos abençoe.

Música: Pai faz-nos um
Autor: Sérgio Pimenta

Pai faz-nos um
Pai faz-nos um
Pra que o mundo saiba que enviaste Jesus 
Pai faz-nos um


domingo, 10 de julho de 2011

Casamento e Batismo evangélico é assim!?



O frequentador chega na igreja e diz: pastor quero casar ou batizar meu filho que nasceu, o que preciso. Quando você diz algumas coisas como: princípios, bases de fé a seguir, encontros necessários para formação, pré-requisitos, ritual da Igreja Metodista, votos... Eles geralmente olham e dizem: mas não tem como ser mais simples, menos encontros... Amados, nem a ICAR está tão simplista assim, leia a matéria feita pela Folha de São Paulo e me diga que não queremos passar, ensinar, solicitar nada tão difícil que eles não possam fazer. Creio que a Igreja Evangélica sempre foi de uma teologia forte quanto ao trato do seu sacramento, o Batismo, e sempre viu o casamento com olhos cuidados, para que essa importante instituição familiar não se torne falida.

A título de exemplo pergunto:
Quando os casais tem problemas graves quem eles buscam?
Quando os pais vêem seus filhos nas drogas, em quem eles se refugiam?

Não podemos apenas procurar nossos líderes na ponta do problema, ser instruídos/as no matrimônio e no batismo infantil ou adulto (formação do novo convertido) é um caminho que nos ajudam a prevenir tais problemas e fatos. Não quer dizer que seremos imunes a tais ocorridos, mas que ao sermos instruídos somos advertidos a termos uma fé no Senhor, pois assumir tais votos implicam em se responsabilizar por criar seu filho ou ter seu casamento na presença do Pai.

Casamento e Batismo pra mim é assim: devem ser feito em nome de Jesus, as pessoas participantes devem ser instruídas, deve haver respeito, temor e revência diante de Deus. O/a pastor/a não são "dois de paus" (figurantes), são os sacerdotes que Deus tem dado para preservar o cuidado e o amor dEle ao próximo, são responsáveis por levar aos participantes dos atos e sacramentos à visão do coração de Deus.

Um enorme abraço, e fique na paz.
Com amor e carinho...

Igrejas têm cada vez mais exigências para oficializar o 'sim'

Para se casar hoje em uma Igreja Católica, não basta dizer o "sim". Há casos em que é preciso ir a 12 missas ou pagar multa por atraso. Por respeito à religião ou para coibir excessos, padres das igrejas mais procuradas para casamentos criaram restrições na cerimônia.

Folha consultou 16 paróquias de SP, RJ e MG. Constatou que as normas incluem medidas contra atrasos, decotes e músicas. Ao menos três igrejas exigem dinheiro dos noivos. Caso sejam pontuais, o valor é devolvido.

É o caso do Mosteiro de São Bento, no centro da capital, e, em Ribeirão Preto (SP), da catedral e da paróquia Nossa Senhora de Fátima.

Há regras também para preservar prédios históricos. "Tivemos decorador que usou pregos nos bancos centenários para fixar arranjos", diz Alessandra Paciullo, cerimonialista do mosteiro.

Na Cruz Torta, no Alto de Pinheiros, o padre Renato Cangianelli proibiu a canção "Also Sprach Zarathustra", do filme "2001: Uma Odisseia no Espaço". "Sempre coloco a música aos noivos e pergunto do que se lembram. Todos dizem: macacos. Isso não condiz com a celebração."

Na Nossa Senhora do Brasil, a cruzada do padre Michelino Roberto é contra os decotes. Para cobrir as mais ousadas, ele tem xales para emprestar. Gabriela Chodravi, 25, que vai casar ali, deu o recado do padre às madrinhas.

O banho de arroz foi vetado em várias igrejas. "Além de superstição, é jogar alimento no chão", disse André de Oliveira, padre do Mosteiro de Nossa Senhora do Divino Espírito Santo, em Claraval (MG). Na Candelária, no Rio, o arroz foi proibido após uma funcionária escorregar e se ferir.