Quem não tem coração e atitude de ovelha, não serve para ser pastor. A autoridade provém da submissão e o governo é legitimado pelo serviço.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Não Tente Cuidar de Todos

“Eu era tão bom em tomar conta dos outros que certa vez encontrei um pedaço de madeira petrificada e passei o ano seguinte tentando fazer com que ele não tivesse tanto medo.” —Terry Kellog

Cada um examine os próprios atos, e então poderá orgulhar-se de si mesmo, sem se comparar com ninguém. — Gálatas 6.4



Você é alguém que zela pelos outros? Algumas pessoas realmente obtêm seu mérito e valor cuidando dos outros. Isso faz parte da identidade delas e elas têm orgulho disso. No entanto, a maioria delas, no fim, acaba por se tornar mártires. Cuidam de todos e constantemente reclamam por ter de fazê-lo. Elas se sacrificam e fazem com que todos se sintam culpados por causa disso.

O que é interessante sobre esse tipo de pessoa é que você não pode impedi-las de fazer o que fazem. Elas não querem ajuda ou resposta, querem reclamar. Conheço uma mulher que fala sobre como sacrificou sua vida inteira cuidando dos outros e o quanto isto é injusto, mas ela ainda se apega a qualquer um de quem possa cuidar.

Algumas pessoas, no entanto, realmente sentem que estão em uma armadilha da qual gostariam de sair, mas simplesmente não sabem como. Se isso ocorre com você, sugiro que descubra sua verdadeira responsabilidade e desista do restante. Naturalmente, haverá pessoas que não vão entender. Vão ficar com raiva e podem até mesmo dizer coisas desagradáveis sobre você, mas pelo menos você pode começar uma vida e preservar sua sanidade.

Tentei ajudar alguém por quatro anos; era um indivíduo ferido e criado em uma casa bastante desestruturada. Eu queria muito ver esta pessoa ter uma vida boa. Nós gastamos tempo, dinheiro e esforço, e desde que nós fizéssemos tudo para ele, as coisas avançavam em uma boa direção. Então, chegou a hora dele sair por conta própria e cuidar de si mesmo. Ele tinha um emprego, um apartamento, um carro, amigos, e nenhum motivo para não ter sucesso na vida. No entanto, logo que deixamos de cuidar de tudo, ele voltou para todos os seus velhos hábitos. Meteu-se em dificuldades e alguém nos chamou para ir buscá-lo. Depois da terceira vez, finalmente percebemos que nós queríamos sua cura e restauração mais do que ele e tivemos de deixá-lo ir.

Se você já tentou ajudar alguém durante anos e a pessoa ainda não se “ajudou”, talvez você deva avaliar se a pessoa realmente quer ajuda ou não. Pode ser que você queira ver uma mudança em sua vida, mas talvez ela não queira mudar. Se você quiser ter uma vida simples, então ajude todas as pessoas que puder de todas as formas, mas não se torne cuidador de pessoas profissional que se sente esgotado e usado.

Pg.142.-143. Meyer, Joyce. 100 Maneiras de Simplificar sua vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário