Quem não tem coração e atitude de ovelha, não serve para ser pastor. A autoridade provém da submissão e o governo é legitimado pelo serviço.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Revendo prioridades! / Reviewing priorities!



"Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo" (I Coríntios 15.10).

Como as vezes achamos que tudo está normal. A cada dia que passa percebe o quanto nos distanciamos da vocação que Deus nos deu. As prioridades atualmente colocam o ministério do "ser sal e a luz do mundo" em segundo plano. Gastamos oras na internet, no celular com whatsapp, nos cursos e mais cursos, e nos distanciamos do chamado que Deus tem para cada um de nós.

Não acho que seja errado investir na vida pessoal e na qualificação, mas se Amar a Deus sobre todas as coisas, estivessem como prioridades de nossa vida, não abraçariamos o mundo em suas "virtudes" nos contagiando com uma rotira corrida, sem tempo para Deus onde as marcas do distanciamento dEle tem sido visível. É triste ver as pessoas que não conseguem focam em uma vida de intimidade com Deus. É triste ver um servo e uma serva sem vida de oração. 

Creio que se faz nececesário avançar, fazer uma diferença, a começar no nosso relacionamento com Deus. Precisamos rever prioridades. Buscar a Deus, e quando fazemos isso prioritariamente, vemos que tudo à nossa volta não é mais importante que Ele. Quando o vemos, olhamos a nossa volta e encontramos as pessoas, que são são as prioridades além dele. As coisas, o que fazemos  com elas não podem ocupar mais espaço que Deus em nós.

"Não tenho tempo para ressentimentos porque Ele me ama". É isso que quero viver mais. Investir tempo naquele que me Ama. Não valorizando o meu umbigo terei mais espaço para Ele e para as pessoas. As pessoas precisamos de meu amor que não pode ser fingido, mentiroso, sem foco. 

Está na hora de você rever suas prioridades, assim como eu tenho feito isso diariamente em Deus.

"E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos"
(Marcos 10:44).

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Existem três tipos de pessoas e situações...

- Existem pessoas que crescem por que trabalham, se esforçam, se dedicam, estão compromissados com o projeto (sua recompensa é natural);

"Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas". Lucas 12:31

- Exitem aqueles que sobem porque derrubam os outros, não estão comprometidos com o projeto, só em si mesmas (forçam sua autopromoção);

"Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me" (Mateus 16:24)

- Existem aqueles que nunca saem do lugar, não aspiram nada, não se satisfazem com nada, nem o projeto e nem sua vida saem do lugar (não visam nada além).

Creio que Deus tem nos chamados não pelas recomensas a nós prometidas, e sim porque o Projeto do Reino é aquilo que mais satisfas nossa alma, mesmo que em determinados momentos precisamos "negar a nós mesmos". Qual o projeto que você tem se dedicado? Deus quer te usar no Reino dEle!

terça-feira, 5 de maio de 2015

Aprendizes e Discípulos

Lendo um presente de Marcelo e Norma Marques (discípulos meus e, principalmente, de Jesus).



TALMIDIM (s.m.pls. = aprendizes, discípulos)

O pequeno Jesus na Galiléia aos 10 anos já tinha de cor a Torah (a Lei de Moisés, composta pelos cinco primeiros livros da Bíblia, chamados de Pentateuco), pois a tradição indicava seu início aos 6 anos.

O ensino era restrito nas sinagogas pelos rabinos. A partir dos 10 anos de idade, quando encerravam os estudos na escola primária (Beit Sefer) apenas os melhores e mais destacados alunos eram selecionados para a escola secundária (Beit Talmud).

Os meninos que não prosseguiam os estudos eram ensinados na profissão da família.

Os que haviam sido selecionados para dar seguimento aos seus estudos, aos 14 anos já sabiam de cor todas as Escrituras: além da Torah, também os livros históricos, de sabedoria e todos os profetas.
Com essa idade eram também iniciados na tradição oral, a sabedoria dos rabinos acumulada ao longo da história de Israel, e passavam a discutir as interpretações e aplocações da Lei de Moisés.

Aos 14 e 15 anos, somente os melhores entre os melhores estavam estudando, geralmente aos pés de um rabino famoso e respeitado.
Esses pouquíssimos meninos da elite intelectual de Israel eram chamados talmidim (discípulos).

Os rabinos daquela época se distinguiam na maneira de interpretar e ensinar como aplicar a Lei de Moisés. Discorriam sobre as leis como por exemplo o shabat (guarda do sábado). Cabia em muitos momentos a interpretação do texto moisaico pelo rabino (o jugo do rabino).

Hillel e Shamai eram dois rabinos famosos no tempo de Jesus que exerciam "seu jugo".

A relação entre um rabino e seus talmidim era intensa e pessoal.

A recomendação em Israel, por exemplo, se estabelecia aos talmidins: “Cubra-se com a poeira dos pés do seu Rabi”. Isso significava que um talmid deveria observar tudo quanto seu rabino dizia, fazia e a maneira como vivia, pois sua grande ambição não era meramente saber o que seu rabino sabia, mas principalmente se tornar semelhante (imitando-os) ao seu rabino.

O conceito de talmidim é um dos mais fundamentais do Novo Testamento.
Jesus, o Cristo de Deus, escolheu o sistema rabino/talmid para se relacionar com os seus seguidores.

Ao meu entender, nesse sentido, lemos em várias cartas de Paulo: "Para que vos não façais negligentes, mas sejais imitadores dos que pela fé e paciência herdam as promessas" (Hebreus 6.12). "Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados" (Efésios 5.1). "Sede meus imitadores, como também eu de Cristo" (1 Coríntios 11.1). O desejo de Paulo é reproduzir esse modelo.

Contudo, no ensino de Jesus, talmidim para Jesus implicava numa:

1. "Critica os rabinos seus contemporâneos, afirmando que colocavam um jugo pesado demais sobre seus seguidores, e que eles mesmos não conseguiam suportar";

2. Critica seu estilo de vida hipócrita, do “faça o que digo, mas não faça o que eu faço”.

Jesus propunha aos seus seguidores: Coerência no ensino e na prática, e escolha de pessoas simples, mas que desejava uma vida melhor, mesmo que fosse uma reprodução de um modelo prática, e nem tanto intelectual.

Jesus, além de viver de modo absolutamente coerente com seu ensino, oferece descanso aos talmidim dos outros rabinos, que viviam cansados e sobrecarregados, e promete aos seus talmidim “um jugo suave e um fardo leve”.
A segunda diferença é que os talmidim em Israel eram meninos extraordinários, uma elite intelectual e privilegiada.

Mas Jesus convida a todos, indistintamente, para que se tornam seus talmidim.
Pessoas comuns, como você e eu, podem seguir a Jesus e viver sob a promessa de que um dia se tornarão exatemente iguais a ele.

Jesus ensinou aos seus discípulos em três anos de intensa convivência.
Convido você a colocar o pé na estrada e me acompanhar nessa aventura de seguir a Jesus como seus talmidim.

Fonte de consulta: Kivtz, Ed. René. Talmidim - O Passo a Passo de Jesus. São Paulo, Mundo Cristão, 2012.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

É importante saber disso: Nós temos a mente de Cristo (1 Co 2.16)!.  Tirando lições preciosas para minha vida no texto do apóstolo Paulo e também sendo edificado na leitura do Livro do Pr. Abe. 



"Já temos a unção, temos a mente de Cristo em nosso espírito. Isto não significa que não precisamos de mestres na igreja, ou irmãos que nos mostrem a verdade. A questão é que eles não vão nos ensinar algo novo. mas apenas confirmar aquilo que já foi colocado em nosso espírito pelo Espírito Santo. Há coerência entre entre este ensino que vem de fora e o que foi colocado em nosso espírito pelo Espírito Santo, o qual gera paz interior". (Huber, Abe. Discipulado Um a Um - Crescimento com qualidade. Fortaleza, Preminus, 2012) 2a Edição.

Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo (1 Coríntios 2.16).

terça-feira, 21 de abril de 2015

Tá me entendendo?

Nesse dia nem sei por onde começar...

Faz tempo que não escrevo publicamente,  tendo em vista que sou muito mais da intimidade do que da publicidade. Prefiro um amigo íntimo a milhares de seguidores anônimos. Bem que muitos nem pensar em seguir alguém como eu, que escreve mal, é desleixado com a rotina e outros defeitos de alguém que somente gostar de amar e abraçar em vez de ficar falando e escrevendo o que passa.

Na verdade,  todos começam a partir do nada, ou de algo criado inicia uma nova caminhada.

A coisa mais fácil é ser entendido ou não?  Poderia ser sim, se tentássemos entender palavras, em vez de buscar sentidos ou justificativas. A interpretação é falha e subjetiva,  entendemos com isso  que compreendermos o que apenas queremos, mas compreensão não é ligado a um exercício em que se preza mais a razão do que emoção?

Sendo assim, com palavras vazias, assim como nossa pendente compreensão em muitas vezes, ficamos sem ter a convicção se estamos ou não sendo entendidos. Pastorear é essa arte. Amar o não compreendido, respeitar o diferente sem que perdamos nossa honra, sabedoria e idoneidade nessa busca incessante pelo outro, podendo ser este um tremendo conhecido totalmente desconhecido.

Fazer discípulos é assim, hora fácil, hora difícil de se fazer compreendido.

Termino dizendo que posso errar, mas nunca deixei de acreditar no outro,  mesmo não os entendendo e nem se fazendo compreendido no quanto os amo. Até porque o amor tem mais valor quando não necessitamos de ficar o tempo provando, me entende?

Jesus disse que deveríamos dar a vida por aqueles que amamos. Até acho isso fácil,  e a faço todos os dias. A parte difícil é ser entendido nesse dar, em troca de absolutamente de nada.

Bjs no coração,  se isso é possível, então leve mais de um... Carinhosamente... Kleyson Fleury.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Resolução - Os Corajosos

Declaração baseada no Filme Os Corajosos. Indico,  maravilhoso!

A Resolução

EU SOLENEMENTE determino, diante de Deus, assumir total
responsabilidade por mim, minha esposa e meus filhos.

EU VOU ama-los, protegê-los servi-los e ensina-los a
Palavra de Deus como líder espiritual da minha casa.

EU VOU ser fiel a minha esposa, amá-la e honrá-la, e estou disposto
a sacrificar minha vida por ela como Cristo morreu por mim.

EU VOU abençoar meus filhos e lhes ensinar
a amar a Deus com devoção, dedicação e força.
EU VOU treiná-los para honrar a Deus e para viver com responsabilidade.
EU VOU enfrentar o mal, e buscar a justiça e amar a misericórdia.
EU VOU orar pelos outros e tratá-los com bondade, respeito e compaixão.
EU VOU trabalhar prontamente para prover as
necessidades de minha família.
EU VOU perdoar aqueles que me fizeram mal
assim como vou pedir perdão aos que prejudiquei.
EU VOU aprender com meus erros, me arrepender dos meus pecados
e caminhar com integridade como um homem temente a Deus.
EU VOU procurar honrar e ser fiel a Deus,
obedecer a Sua palavra e fazer Sua vontade.
EU VOU trabalhar corajosamente com a força que Deus proporcionar para
o comprimento desta resolução para o resto da minha vida e para Sua glória.

Josué 24.15

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Acampa Atitude I - Denilson ministra Lucca sola...

Pai de Multidões !  Esse foi o tema do nosso Acampamento Distrital.  Foi bênção e impactante. 

Hoje tive o privilégio também de ministrar (Lc 10), o caminho para ministrar foi fácil pois grandes homens e mulher de Deus trouxeram nos dois dias anteriores porções da Palavra e do Espírito Santo por meio de suas ministrações.  

Música boa e de qualidade. Tempo juntos bacana. Comida show de bola (Cardápio com direito a Churrasco e Lazanha, comida de Excelência!). Presença de Jesus como ponto maior e direcionador da Festa! Passaram mais de 200 pessoas pela festa abundante, sendo que acamparam mais de 100 adultos e 52 crianças e pré adolescentes até 12 anos.

Valeu demais Igreja de Rio Preto Central, Rio Preto Leste, Nova Granada, Guarantã,  Nhandeara, Santa Fé do Sul,  Morro Agudo, Votuporanga, e pessoinhas amadas como a Elda Aredes, Angélica Boitar e Dayara,  e também tantos outros que passaram dias e/ou momentos conosco. 

Parabéns aos líderes de áreas e ao Jotinha pela organização. Obrigado por todos que ajudaram a puxar a carroça.

Meus aplausos para Pra. Olivia e para Elda por ter proporcionado o melhor Acampa Kids da Região!  Fera essas meninas!

Meu agradecimento especial a equipe de cozinha, show de bola! Obrigado de coração Ester, Cida, Heidi, Marquinho,  Angélica! E apoio: Ângela,  João-ó, Ester, Pr. Paulo Marinho e Ana de Nova Granada.Veja algumas fotos replicadas do Facebook do Rev. Denison (Guarulhos),  Ester (Rio Preto)  e Vera (Morro Agudo).

Pr. Denilson ministrando (muito bom mesmo!) e o Lucca fazendo solo pra Jesus!

Galera reunida para a foto, mas nada melhor que um.selfie. Gente boa!


Recebendo essa família linda: Adalberto,  Vera, Samuka e Samara.

O povo tava com saudades do Pr. Paulo Marinho. Bom demais.
Simpatia esse pessoal! 
Minhas meninas lindas!  Minha alegria! 

Minhas meninas,  parte 2,  eba...

sábado, 10 de janeiro de 2015

LIVRO: Abe Huber. Fator Barnabé/ Discipulado um a um

Conceito chave: Barnabé através de seu exemplo nos ajuda a caminharmos com outras pessoas.

Conexão: A melhor forma de integrarmos alguém na igreja é desenvolvermos uma amizade profunda com ela. É justamente nesse ponto que temos o exemplo de um homem que sabia fazer muito bem isso: Barnabé. É cada um de nós cuidando do outro, integrando-o à igreja e aproximando-o de Deus.

Milhares de novas pessoas entram todos os meses nas igrejas, ao mesmo tempo em que outras tantas se afastam. É o efeito rodoviária: sempre cheia, mas sem pessoas fixas. Muitos entrando e muitos saindo. Daí o maior desafio da Igreja brasileira: ganhar multidões para Cristo e cuidar bem de cada pessoa.

Lembre-se: Tão importante quanto a decisão pública é a integração que se faz através de um relacionamento de amizade, com capacidade de conviver com o que ainda não está pronto. Barnabé é um exemplo bíblico. Ele consolidou Paulo no início de sua conversão.

Quem era Barnabé? Seu nome era José, ele era um levita de Chipre, era um irmão diferente, (o significado do nome Barnabé é encorajador, filho da consolação). Naquele tempo havia vários “Josés”, os apóstolos viam algo diferente nele, Barnabé era um apelido. Podemos tratar por apelido se for benção (ex: homem de Deus). A origem provavelmente é aramaica ou hebraica:

- Bar = Filho - Nabé = Consolação, exortação, encorajamento

Há vários homens no NT que seus nomes começavam por “Bar” como Bartimeu, Bartolomeu, Barjesus.

A palavra “Parácletos” no grego quer dizer Consolador é a palavra usada para o Espírito Santo. A palavra usada no original grego para Barnabé é a mesma usada para o Espírito Santo, o Parácletos era uma figura que existia no exército romano, quando eles tinham que fazer marchas longas, carregando armadura pesada, longe de casa e indo para a guerra, o paracletos (um membro do exército) para manter a coragem dos soldados ia dizendo que eles eram os melhores, relembrava as batalhas que haviam vencido, enfim ele motivava os guerreiros.

Barnabé estudou em Jerusalém e provavelmente foi colega de Paulo e aluno de Gamaliel, morou em Chipre que fica na Salamina, depois passou a sua juventude em Jerusalém e anos mais tarde foi enviado a Antioquia para pregar o evangelho, neste mesmo tempo Paulo estava indo para Tarso. Chipre hoje em dia faz parte da Turquia. Seus pais eram levitas, e ele era primo de João Marcos (que escreveu o evangelho de Marcos), Barnabé era uma pessoa muito considerada pela igreja de Jerusalém. Barnabé vem para Jerusalém com Paulo para discutir sobre a questão da Circuncisão, quem falou aos apóstolos foi primeiramenteBarnabé e depois Paulo.

Pontos a serem trabalhados: Paulo precisava de alguém, cuja a assimilação pela igreja tivesse sido difícil, e que sofrera na carne o julgamento da legitimidade da conversão. Barnabé, já integrado, integra Paulo no convívio dos irmãos desconfiados da sua conversão.( At 15:37-39)

1. Barnabé era íntimo com Deus – Ele era um adorador. É o vertical que gera o horizontal. Era bom, cheio do Espírito e de fé. At. 11:24

1.1. A importância de ser cheio do Espírito Santo. Gl. 5:22

1.2. A importância de ser cheio de fé. Fl.1:6; Rm. 15:14

2. Barnabé tinha um cuidado especial com todo novo convertido ou com alguém que ainda não havia entregado sua vida a Jesus. Homem bom que atraia as pessoas:

2.1. Fazendo visitas de encorajamento. At 11:22-23

2.2. Ele se alegrava com eles e convidava para o culto. v. 26

3. Barnabé era liberal e abnegado em servir os outros – ele tinha uma propriedade muito valiosa, mas vendo a necessidade dos demais vendeu-a. Jesus disse que para sermos seus discípulos é imprescindível negarmos a nós mesmos. E essa é uma decisão constante de estarmos sempre prontos a abrir mão dos nossos bens, do nosso tempo, etc. Às vezes, precisamos abrir mão do nosso tempo de folga para ir atrás daquela pessoa que está chorando, necessitada. No Brasil existem 30 a 40 milhões de pessoas nesse momento esperando por um “Barnabé”. (Atos 4.36-37)

4. Barnabé foi exemplo de integração dos que:

4.1. Não eram bem aceitos. At 9:26-28

a) Paulo queria “se” integrar, mas era temido. v.26 (At. 9:21)

b) Barnabé arrisca sua reputação como fator de integração. v.27

c) A crédito de Barnabé Paulo é integrado no grupo. v.28

- “entrando e saindo: familiaridade e companheirismo”

d) A amizade entre eles é fortalecida. I Coríntios 9:6; Gálatas 2:1,9; Atos 14:4

4.2. Eram “de fora”. At. 11:19-24

4.3 Estavam afastados e problemáticos. At. 11:25-26

a) Paulo, no inicío da seu ministério causou problemas. At. 9:29 (polêmico)

b) Os irmãos não tiveram paciência e o despacham para Tarso. At 9:30

c) A igreja entrou num período de paz. At. 9:31

d) Barnabé foi buscá-lo. At 11: 25 (integrá-lo)

Questões para discussão: Barnabé se aproximou de Saulo, mesmo sabendo de seu passado de perseguição aos cristãos, será que conseguimos ter a mesma abertura para as pessoas que acabaram de nascer de novo? (não podemos esquecer que ninguém nasce adulto, o espírito nasceu de novo, mas a alma está sendo tratada).

Para pensar: O discípulo que é como Barnabé sabe ver a graça de Deus na vida das pessoas. Barnabé soube enxergar a graça de Deus na vida dos novos convertidos em Antioquia. Pessoas precisam de Deus. Pessoas precisam de pessoas.

Muitos se sentem “peixes fora d’água”, entram, saem e ninguém percebe, até têm uma experiência com Deus, mas sentem-se isolados. Bem mais aventurado é dar do que receber, ou seja, precisamos dar carinho e amor a estas pessoas, pois muitas vezes elas ficam desconectadas, afinal o que acontece com um peixe fora d‘água? Ele simplesmente morre.

Ilustração: Quantos irmãos ao ganhar alguém para Jesus agem assim: “agora eu já fiz a minha parte”. Você já viu esse tipo de atitude? Imagine uma mãe que, depois de dar a luz e passar alguns dias no hospital com seu bebê, recebe alta e o leva para debaixo de uma arvore em um parque. Lá coloca uma jarra de leite ao lado do recém-nascido e diz: “Olha bebê eu já fiz a minha parte; sofri enjoos nos primeiros três meses, foi difícil dormir porque minha barriga era muito grande; sofri as dores do parto e tudo o mais. E agora, estou até dando uma jarra de leite para te ajudar (a jarra de leite é a bíblia que dão ao novo convertido). Eu fiz a minha parte. Daqui pra frente te viras”. Apesar de absurdo o exemplo da mãe, essa mentalidade existe dentro da igreja, e nem todo mundo se escandaliza quando vê isso acontecer com um novo convertido.

Conclusão: A vida e o ministério de Barnabé são usados como modelo de cuidado e integração. Ele é apresentado como referencial de discipulado e formação de novos líderes. Foi isto que ele fez com Saulo, o qual veio a ser o grande apóstolo Paulo. Barnabé é nosso grande exemplo. É necessário integrar o indivíduo na vida da igreja local. Como é ovelha quem gera ovelha, todos devem se reproduzir em novas crias igualmente sadias. Esse é o nosso trabalho.

Fonte: Huber, Abe. Fator Barnabé/ Discipulado um a um. Série Ganhar & Cuidar. Editora: MDA Publicações.

Fator Barnabé como estratégia

O espaço a seguir nos dá um exemplo Bíblico de alguém que tinha a visão e prática da integração. Por causa do exemplo tão fantástico de Barnabé, nós chamamos está estratégia do “Fator Barnabé”.

BAR = FILHO Nabé = Encorajamento (parakleessis) (parakletos ð consolador) Atos 4. 36.
“Barnabé é chamado de um consolador ou encorajador” Bíblia Anotada.

1. EXEMPLO DE LIBERALIDADE: ATOS 4. 36-37.
A pessoa que realmente ajuda os outros não é egoísta nem com seu tempo, nem com sua folga, nem com seus bens.
Abnegado (pronto para renunciar o que é por direito seu para ajudar o reino de Deus!).

2. EXEMPLO DE INTEGRAÇÃO DE NOVAS PESSOAS:
a. Os que não são tão bem aceitos (Atos 9. 26-28).
b. Os que são “de fora” (pessoas novas) (Atos 11. 19-24).
c. Os irmãos afastados ou problemáticos (Atos 11.25-26).
d. Os irmãos desacreditados (Atos 15. 37-39). (2 Tm 4.11, é útil para o ministério).

3. O SEGREDO DE BARNABÉ: ATOS 11. 24
a. Cheio do Espírito Santo (quando seu tanque está cheio pode abastecer os outros).

b. Cheio de Fé (acreditar sempre no melhor das pessoas. Fp 1.6; Rm 15. 14).

c. Homem Bom Que Atraía As Pessoas.
Fazendo visitas, encorajando (Atos 11.23).

“Alegrou-se” (Atos 11. 23) Eventos sociais juntos!!!

Ênfase de integrar novas pessoas!!!
Novas pessoas serem centro de atenção.
Não tenha vergonha de convidar e levar para Igreja Local (Atos 11. 26).