Quem não tem coração e atitude de ovelha, não serve para ser pastor. A autoridade provém da submissão e o governo é legitimado pelo serviço.

terça-feira, 21 de abril de 2015

Tá me entendendo?

Nesse dia nem sei por onde começar...

Faz tempo que não escrevo publicamente,  tendo em vista que sou muito mais da intimidade do que da publicidade. Prefiro um amigo íntimo a milhares de seguidores anônimos. Bem que muitos nem pensar em seguir alguém como eu, que escreve mal, é desleixado com a rotina e outros defeitos de alguém que somente gostar de amar e abraçar em vez de ficar falando e escrevendo o que passa.

Na verdade,  todos começam a partir do nada, ou de algo criado inicia uma nova caminhada.

A coisa mais fácil é ser entendido ou não?  Poderia ser sim, se tentássemos entender palavras, em vez de buscar sentidos ou justificativas. A interpretação é falha e subjetiva,  entendemos com isso  que compreendermos o que apenas queremos, mas compreensão não é ligado a um exercício em que se preza mais a razão do que emoção?

Sendo assim, com palavras vazias, assim como nossa pendente compreensão em muitas vezes, ficamos sem ter a convicção se estamos ou não sendo entendidos. Pastorear é essa arte. Amar o não compreendido, respeitar o diferente sem que perdamos nossa honra, sabedoria e idoneidade nessa busca incessante pelo outro, podendo ser este um tremendo conhecido totalmente desconhecido.

Fazer discípulos é assim, hora fácil, hora difícil de se fazer compreendido.

Termino dizendo que posso errar, mas nunca deixei de acreditar no outro,  mesmo não os entendendo e nem se fazendo compreendido no quanto os amo. Até porque o amor tem mais valor quando não necessitamos de ficar o tempo provando, me entende?

Jesus disse que deveríamos dar a vida por aqueles que amamos. Até acho isso fácil,  e a faço todos os dias. A parte difícil é ser entendido nesse dar, em troca de absolutamente de nada.

Bjs no coração,  se isso é possível, então leve mais de um... Carinhosamente... Kleyson Fleury.

Nenhum comentário:

Postar um comentário